29 de jun de 2010

Ilha das Flores

Dirigido por Jorge Furtado e produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre, Ilha das Flores é um curta-metragem de 1989 que tem como premissa básica seguir a trajetória de um tomate, desde seu nascimento até seu destino final, um lixão na Ilha das Flores, em Porto Alegre.

Porém, muito além disso, Furtado mostra, através de entrelaçamentos óbvios, por vezes divertidos e até mesmo, bobos, um retrato da sociedade atual, falando de desperdício, pobreza, fome, desprezo com o ser humano, além de diversos outros problemas intrísecos não apenas na sociedade brasileira, mas mundial, guardadas suas devidas culturas, economias e políticas.

O filme ganhou diversos prêmios, como nos festivais de Gramado, Berlim, Clermont-Ferrand, American Film and Video. Além disso, apesar de afirmar com todas as letras que Deus não existe, recebeu da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) o prêmio Margarida de Prata.

Veja abaixo o filme completo

Um comentário:

Gigo disse...

LOOOOOCO DEMAIS