21 de mar de 2010

Como Criar Light Graffiti



O Light Graffiti é feito geralmente com luzes de Led, sejam elas lanternas ou simplesmente uma lâmpada. Para fazer um pouco dessas fotos espetaculares não é muito difícil.

Um bom início para quem gosta de fotografia fazer isso é tirar fotos de carros em movimento com baixa velocidade na câmera, fazendo com que só saiam faixos das luzes dos faróis. Isso poderia ter ficado bem interessante se essas luzes fossem organizadas ao seu gosto.


E para fazer esse tipo de foto, que também é chamado de Light Painting, basta ter uma lanterna LED, ou, no caso dessas fotos, fogos de artifício, mas vamos começar com LED.

Se você tem aquelas câmeras digitais comuns, infelizmente não dá pra fazer, a câmera precisa ter a função de controlar a velocidade do obturador. Caso você tenha uma câmera reflex(semi-profissional), basta colocar o máximo de tempo possível. A abertura do diafragma também deve ser verificada e de preferência colocada no "talo", pois para tirar esse tipo de foto é necessário estar em um lugar escuro.


A partir daí, com a câmera já ajustada, é só você inventar o que quer desenhar na foto, utilizando os movimentos da lanterna. Se você não quiser que você apareça na foto evite mirar a luz em si mesmo durante a "pintura".

Infelizmente ainda não peguei fogos de artifício para testar o que se fala nesse site AQUI, onde também pode-se ver mais fotos nesse estilo.

Tente fazer testes e se acostumar com a velocidade em que devem ser feitas as "pinceladas" de LED antes de ir para os fogos de artifício.

Dá pra fazer algo bem bacana se tiver um pouco de paciência e criatividade.



Grafite sem sujar muros, pode ser uma boa opção.

7 comentários:

Blazar disse...

muito boa ideia, faço uma cadeira de fotografia na faculdade e vou levar certo pra aula.

Mario T. disse...

Tá, mas peraí.. o registro então é unicamente fotográfico? Não deixa marcas nem sinal do que passou por ali?

Dá pra considerar isso grafiti, ou mesmo intervenção?

É um efeito interessante nas fotos finais, mas... é só?

Aliás, continuando com a de advogado do diabo, isso passa alguma mensagem ou coisa do tipo? Dá pra fazer isso queimando bombril e girando, gente. Fiz muito na minha infância em festas juninas..

Dan H.E Devjacque disse...

O light graff só tem como prova o registro fotografico, sim.

porem, nada disso seria possivel se não houvesse um grafiteiro para passar sua mensagem através da luz.

Escrevo para uma revista que publicou agumas matérias bem interessantes sobre o assunto, achei o topico pertinente para posta-los:

Lapp, fotografias noturnas. Novas aplicações baseados no Light Graf
http://obviousmag. org/archives/2009/08/lapp_fotografia_nocturna.html

Sobre Light graff
http://obviousmag. org/archives/2009/03/lightgraff_graffiti.html

Desenhos de automoveis, com light graff.
http://obviousmag. org/archives/2009/12/automoveis_criados_graffitis_luz.html

"O fotógrafo e o graffitter são as únicas testemunhas: um escreve, o outro registra."

ROCKARTCITY disse...

Muito boa matéria, blog com qualidade. Mantenha esse padrão, abcs!

M T disse...

desculpem, mas desconsidero chamar isso de graffiti, justamente porque não é imprescindível ter um grafiteiro ou mesmo projeto de, para se fazer isso. Há não muito tempo atrás, vi que a irmã menor de uma ex minha, que deve ter seus 16 anos agora, fez isso com os amigos dela do prédio. Ela nunca foi nem nunca se interessou por graffiti ou coisa que o valha, mas sim pela fotografia. Bastou terem em mãos a camera dela com modo Bulb, aquele emissor de luz que imagino que pode ser várias coisas e pronto.

Óbvio, o ponto convergente é que é tudo comunicação. Logo, eu que não sou grafiteiro, posso sair pintando com sprays por aí e me considerar um? Óbvio que não, vou ser no máximo um toy da pior espécie.

Entretanto, acho essa forma muito válida, porém o nome "graffiti" pesa; assim como muita gente discorda que pintura legalizada em muro seja graffiti (e sim muralismo), me digam porque fazer uns movimentos com uma lanterna, em que serão registrados somente pelo olho da câmera (nem do fotógrafo e muito menos de quem está executando o movimento, que o está fazendo às cegas, no instinto) e que sairá apenas no papel ou no máximo internet, pode ser chamado de "graffiti"?

Ou seja, a mensagem dessa técnica, que julgam ser à altura da do graffiti -pra chamar como tal- se estabelece a partir do momento que apertamos o botão (►) e que dai pode continuar pela internet, papel, etc. realmente tem toda essa equivalência à técnica original pra merecer ser chamada assim? De outro modo: se pelo fato de vc aí ter um resultado final parecido com as letras do graffiti (sim, pq imagino que desenho é mais complicado em 'lightgraf') e eu riscar nas costas da nota fiscal do mercado que fui agora pouco letras igualmente parecidas às do graffiti, estaríamos fazendo "graffiti" nesse momento, mesmo que já tivéssemos anos de graffiti tradicional nas ruas?
Na minha opinião, não. É aí que quero chegar.

M T disse...

Pra mim, feliz ou infelizmente, tudo tem seus devidos locais e condições de execução pra ser chamado de tal coisa, senão desvirtua, banaliza.

Desculpem se não fui claro em algum momento.

Em todo caso, estamos discutindo somente nomenclaturas... isso nem deveria importar tanto.. =P

Mas é isso mesmo, o importante é passar a mensagem!

Abraços e parabens pelo tópico! :)

PS: parabens pelas matérias, sou leitor assíduo do Obvious faz um bom tempo, aquilo é muito bom!!

Shaun Marsh disse...

I feel this is one of the so much vital information for me. And i am happy studying your article. However should observation on some general issues, The web site taste is ideal, the articles is actually great : D. Excellent activity, cheers.
Vehicle strobe lights