20 de jun de 2010

Belvedere - Fast Forward Eats The Tape

Hoje vim falar de uma das bandas de maior influência no hardcore de “homenzinho”, digo isso por se tratar de uma banda com som mais pesado, guitarras gritando em solos bem trabalhados e uma bateria martelando o tempo toda na cabeça: o Belvedere, banda que surge em 1995 em Calgary,Canadá. Além de todo esse peso, o Belvedere ainda conta com letras de grande cunho emocional, letras bem pensadas e de fácil assimilação até pra quem não manja muito de inglês.

Três anos depois do surgimento da banda vem o primeiro cd, Because No One Stopped Us (1998), já mostrando a pegada diferente das bandas que surgiam até então. Depois veio o Angels Live In My Town (2000), esse já mostra que a banda evoluiu muito e segue o mesmo estilo e pegada, só que com mais técnica. Ainda surgem mais dois CDs antes do que eu vou postar hoje, além de um split, mas que nem se comparam com o Fast Forward Eats The Tape (2004), cd onde a banda já está consolidada, com quase 10 anos de carreira, pronta pra fazer o melhor cd. Sem dúvida, conseguiram, não só o melhor disco da banda, como um dos melhores CDs de Hardcore Melódico que já ouvi, o Fast Eats é um CD reachado de guitarras afidas, solando o tempo todo, mas sem ficar chato, riffs que dão peso à música, uma bateria impecável e um vocal agudo, divido em três, com backs e gritos bem elaborados e totalmente dentro do ritmo.

Destaque para a primeira música, Subhuman Nature, música que foi colada no melhor lugar da set list, mostrando realmente a cara da banda para o CD, começando o disco com a frase “FUCK YOU will be message number one!”. Outra música muito boa é a que fecha o CD, Anesthetic, com uma intro de guitarra muito bem feita, com os outros instrumentos entrando no ritmo aos poucos, para finalmente explodirem. O CD inteiro é bom, não vou ficar citando cada faixa aqui.


Depois do disco, a banda ainda marca uma turnê, inclusive com uma passagem pelo Brasil, só que, antes disso acontecer, a banda acaba no ano de 2005. Depois, dois ex-integrantes (Steve Rawles e Corey Tapp), ainda montam outra banda, a This is a Standoff, banda que, na minha opinião, não acrescenta muito, ficou meio que um novo tipo de Belvedere.


01 - Subhuman Nature
02 - Three's a Crowd
03 - Closed Doors
04 - Unplugged
05 - Quicksand
06 - Two Minutes for Looking So Good
07 - All About Perspectives
08 - Elementally Regarded
09 - Brandy Wine
10 - Stain
11 - Slaves to the Pavement
12 - Early Retirement
13 - Popular Inquiries Into Everyday Disasters
14 - Bad Decisions
15 - Anesthetic


2 comentários:

ivanhoé disse...

não gostei do artigo...
por varios fatores...
realmente gosto muito do because (1998), mas nah vejo nehum diferencial nesse cd relacionado com o q vinha ocorrendo naquela época, pois existam muita bandas com aquelas pegadas melodias e riffs...

ja no ANGELS(2000) a uma consideravel mudança de som, agressividade fica escancarada nesse cd, muitos berros mas seguindo a linha melodica sem muita inovaçoes ainda...

ai os cara resolvem lançar o cd q mudo a perspectiva de toda a nova linha do punk rock TWAS HELL(2001), com a mistura perfeita de punkrock melodico e peso, esse cd foi o q levou o BELEVEDERE a ser reconhecido hj, nunca tinha ouvido nada igual até conher esse album...

um absurdo dizer q SPLIT com downway e o TWAS HELL nem se comparam com o FASTFOWARD...

FAST FORWARD é maravinhoso, porem não o melhor album deles, cofesso q quando ele chego pelo correio e escutei no som pela primeira vez, fiquei muito emocionado, quase chorei...

o SPLIT (2003), as 5 musicas do split são algo fora do normal, não tão rapidas mas com quebradas gritos e melodias UNICAS...ja era uma bela mostra do q vira no fast forward...

faltou menciona outros 2 splits, o primeiro deles milk the cow 4 way(1996)...e o segundo Four Lessons To Drive (2001) q inclusive o PREDIAL participou...


se fosse uma resenha qualquer beleza...
mas se tratando de um artigo...
achei fraco..
é nois...

L S disse...

tb n gostei do artigo

me pareceu q quem escreveu esse artigo veio à conhecer a banda apenas durante o T'wass Hell ou Fast Forward... pois o q foi escrito sobre outros cds me pareceu meio superfluo... e falar hardcore de "homenzinho"... simplesmente patético se publicar isso...

"Depois, dois ex-integrantes (Steve Rawles e Corey Tapp), ainda montam outra banda, a This is a Standoff"

ter q ler isso, em especial pra mim q sou fã de belvedere e acomponho a banda desde o angels, é caso de pena de morte... Corey Tapp NUNCA TOCOU NO BELVEDERE... a grande exposição q a internet permite ao usuário de expor suas idéias as vezes me preocupa... qq pessoa se acha capaz de ser um grande entendedor d tudo e tentar formar uma opinião.... ainda bem q somos capazes de discernir o q é bom e o q n... preferiria q o IVAN tivesse feito esse artigo... para mim, soaria mais verdadeiro, depoimento de um fã mesmo... essa do Corey Tapp doeu na alma... e ainda esqueceram o nome de uma lenda viva da batera do HC, GRAHAM CHURCHILL...

na minha opnião, em resumo, n gostei do artigo...

abraços