14 de dez de 2010

Street Bulldogs - Hangar 110 11/12/10



Onze do doze de dois mil e dez, para muitos mais um dia comum, mas para nós amantes do hardcore é a data da volta de uma das bandas mais marcantes e importantes da cena nacional dos últimos tempos, o Street Bulldogs.

Depois de encerrar suas atividades em 2005 e abrir o show dos americanos do Face to Face no final do ano passado, os Bulldogs de Rua agora prometeriam fazer sua última despedida, dessa vez em grande estilo, registrando o show inteiro em DVD.

Nem a chuva implacável que acompanhou parcialmente o sábado foi capaz de diminuir os ânimos dos presentes. Quem passava pela rua que dá acesso ao Hangar 110 pôde observar uma legião de rockeiros, assim como uma fila quase que quilométrica ao lado da casa. Aliás, gente de todos os cantos do Brasil marcaram presença no evento, não só mineiros e cariocas, mas também curitibanos e até fortalezenses puderam conferir de perto o fato memorável. Definitivamente não é qualquer banda que traz um público desse para contemplar seu show.

Quando o relógio já apontava por volta de 20h30, a casa abriu suas portas para aliviar a grande fila que ia aumentando com o passar do tempo. Em pouco mais de 20 minutos, o interior do Hangar já estava quase que completamente lotado pelo público, que ia se familiarizando com todas aquelas câmeras, luzes e microfones espalhados pelo palco. E por falar em se familiarizar, um dos fatos marcantes do show foi a ausência do pilar central que sempre atrapalhou as rodinhas de bate-cabeça. Segundo o próprio dono do Hangar, Marcão: "Fiz uma promessa à mim mesmo que no dia que a banda (Street Bulldogs) voltasse a tocar aqui novamente, eu iria tirar essa maldita pilastra" - nós agradecemos.

Um pouco antes da banda se apresentar, um teaser do DVD é exibido nos dois telões ao lado do palco, que mostravam depoimentos de cada integrante da banda falando sobre sua carreira e motivo de fazer um registro. A exibição transformou o Hangar inteiro em uma sala de cinema, prendendo a atenção do público que observava atentamente cada relato dos músicos durante 10 minutos.


Com o fim da exibição, o público já ensandecido gritava o nome da banda que entrava aos poucos já preparando seus respectivos instrumentos musicais, iniciando o show da melhor forma possível com as músicas Sweet Threat, We Build Our Way, Sheeps and Shepheards e Friendship is Not for Sale, resultando numa chuva de corpos que não paravam de cair de cima do palco.


Em quase 20 minutos de show sem tempo pra respirar ainda veio Unlucky Days, We are the One, Remains Clear, Just Understand, Way of Lies e Dressed Black que teve de ser tocada outra vez (pra nossa alegria) mais tarde por causa de um problema no áudio. Play this Song Again pra incendiar ainda mais a casa e Rainy Day pra nos deixar com muito mais ematomas no bate-cabeça.



É inevitável dizer aqui, que a sensação naquela hora já era de pura nostalgia. A banda marcou a época de muita gente da minha idade (21) que cresceu ouvindo e frequentado shows de hardcore. Tenho certeza que todos saíram de lá revigorados.


Depois de quase 2 horas de show com moshes furiosos e bate-cabeças violentos, a banda encerra com uma sequência pra nocautear de vez o público com Tornado, Call Me At Home, Spider e por fim, Tarde Demais.


Mais um vez a banda deu uma lição de como fazer hardcore. Não há dúvidas que foi um show histórico, o Street Bulldogs nos deu uma chance de nos despedirmos.


Setlist
01. Sweet Threat
02. We Build Our Way
03. Sheeps and Shepheards
04. Friendship is not for Sale
05. Unlucky Day
06. We Are the One
07. Remains Clear
08. Just Understand
09. Way of Lies
10. Don't You Remember?
11. Dressed in Black
12. Loser
13. Don't Stay By My Side
14. Play This Song Again
15. Rany Day
16. Reaction
17. Listen to Me One More Time
18. Can't Hear You Call My Name
19. Ma(s)ters
20. Sensation
21. Less Than You Words
22. Red Roses Bouquet
23. Tornado
24. Call Me at Home
25. Spider


Fotos por: Karen Lusvard
Vídeos por: xAbefix e SPdreamers



Nenhum comentário: