21 de jan de 2011

Alive in Joburg


Quem viu o ótimo Distrito 9 (District 9 / 2009), do sul-africano Neill Blomkamp, certamente se surpreendeu com seu longa de estréia, uma ficção científica fora dos padrões, que trata de temas como preconceito, xenofobia e segregação racial de uma nova forma, ao mesmo tempo em que traça diversos paralelos com a sociedade atual.

A história fala sobre uma raça de alienígenas que está na Terra e que não consegue voltar para o seu planeta. Após quinze anos nessa condição, eles se encontram morando no Distrito 9, uma favela em Johanesburgo, a maior cidade da África do Sul.

Neste momento, temos o inspetor da MNU (agência criada para fiscalizar os alienígenas) Wikus Van De Merwe (em atuação muito boa do também sul-africano Sharlto Copley), que está supervisionando a transferência dos "camarões" para o Distrito 10 (uma espécie de campo de concentração criado especialmente para os aliens).


O filme é muito bom e vale a pena ser assistido, retratando uma realidade brutal, violenta, suja e sem valores, partindo, principalmente, do lado dos humanos. Mas hoje eu não vou falar sobre este filme.

Antes de ser "apadrinhado" por Peter Jackson (Trilogia O Senhor dos Anéis, King Kong), Neill Blomkamp era apenas um diretor de curtas-metragem. Ao ser chamado pela Universal para produzir o filme do game Halo, Jackson chamou o estreante Blomkamp para dirigi-lo, mas a Microsoft acabou cancelando a adaptação.

Mesmo assim, Jackson botava fé no trabalho do sul-africano e resolveu bancar do próprio bolso um filme longa-metragem de um dos curtas de Blomkamp: Alive in Joburg (2005), que trata da mesma história de Distrito 9, porém é contada em um momento pouco depois da chegada dos "camarões" à Terra.

Contado em formato de documentário, o filme mostra como a população humana reagiu aos visitantes e traça um paralelo com o apartheid sul-africano, onde os aliens ficam confinados a um bairro da cidade.


Um comentário:

glucciola disse...

Também tiveram rumores falando que ele ia dirigir o Hobbit, mas foram desmentidos.

Ele vai dirigir Elysium, projeto próprio. E quem já tá confirmado no filme? Sharlto Copley.