13 de jan de 2010

Cinedisco - Baile de Gramofone

O Silêncio Até Que Ia Bem


Formado como um coletivo em 2005, o Cinedisco é uma banda que foge do agora clichê de "banda de internet". Depois da popularização do mp3 e de sites como o Tramavirtual e o Myspace, além da facilidade e redução de custo de gravações, ensaios e instrumentos, muitas bandas conhecem uma fama de forma relativamente rápida e sem tanto esforço quanto antigamente, o que tem seus pontos positivos e negativos.

O Cinedisco, claro, se utiliza da internet e de todos seus inúmeros recursos e serviços de divulgação, disponibilizando muito material gratuitamente. Mas além disso, foca-se bastante em seu material físico, tendo uma linha de merchandising inovadora e, mesmo em seus cds, como o ótimo Baile de Gramofone, inova.

O disco por si só já é completo, fazendo uma boa mistura de rock, pop, hardcore melódico e o emo dos anos 90 (considerado como o "emo real", do qual eu falei um pouco no post sobre o Brand New), utilizando-se também o Circuit Bending, que consiste na "alteração de pequenos circuitos eletrônicos - elementos de baixa voltagem, muitas vezes alimentados por baterias 9v como em pedais de guitarra, brinquedos e pequenos sintetizadores - para assim criar novos instrumentos e/ou geradores de som ou ruídos. Dando sempre ênfase a espontaneidade e aleatoriedade do processo e seus resultados." como está explicado no encarte do cd.

Este encarte, que é outro diferencial (e destaque) do Cinedisco, vem na forma de um livro de 32 páginas que, além das letras, possui ilustrações, sobreposições e colagens de Andrew Zarou e direção de arte de Bruno Pugens.


video


A formação do Cinedisco também é algo a ser notado, já que a cada música ela pode (ou não) ser alterada, por circunstâncias da banda, da canção ou apenas pelo gosto do inusitado e da espontaneidade.

A gravação e produção foi toda feita por Gabriel Zander (ex-Discoteque, ex-Noção de Nada, ex-Deluxe Trio e atual Zander) em seu estúdio Superfuzz, de maneira analógica.
Os destaques vão para as faixas Som Para Ana, Nada Platônica e Louvre.

Victor Hlebetz - Voz
Mateus Simões - Guitarra/Backing Vocal
Lelê Gins - Guitarra/Samplers/Piano/Sintetizador/Brinquedos
André Vieira - Baixo
Fernando Seixlack - Bateria/Percussão
Pedro Pezinho - Voz/Teclado/Piano/Theremin/Brinquedos














1 - Encontro Em NY
2 - Som Para Ana
3 - Nada Platônica
4 - Meus Problemas
5 - 38 Dias
6 - Mega Evento
7 - Quando Você Saiu
8 - Quem Precisa da França?
9 - O Fim Que Eu Mesmo Escolhi
10 - Louvre
11 - Apto. 1201
12 - Plebeu & Sinuca

Download
Myspace
Fotolog
Tramavirtual

3 comentários:

Artur disse...

Cinedisco é foda mermão !

misak prozac. disse...

rapaziada peralta.

Ana Cavalcante disse...

Muito bom esse artigo, tão bom quanto a banda. Parabéns.