2 de abr de 2010

Suicide Silence - The Cleansing

Pull The Trigger, Bitch!

Ódio, religião, inveja, dinheiro, vingança. Falando do lado podre da Humanidade, o Suicide Silence traz riffs típicos do death metal, que lembram muito Deicide, breakdowns enormes e bem-colocados, vocais furiosos, mesclando drives e guturais e cozinha bastante consistente.

Brutal, rápido e pesado, o grupo de deathcore da Califórnia, apesar de não trazer nada de novo ao gênero ou à música em geral, segue uma fórmula certa para a vitória, fazendo muito bem o que outros já fizeram antes.

Isso fica claro no primeiro CD da banda, The Cleansing, que soa como muitos CDs antes deste, porém extrai as partes boas destes e consegue se firmar, tendo momentos ótimos e sendo um bom álbum.

Uma curiosidade sobre o disco é que um dos clipes retirados de suas músicas, The Price of Beauty, foi banido da MTV gringa por ser "explícito demais, tanto visualmente quanto verbalmente". Veja ele abaixo:




Embora muitas bandas similares usem elementos melódicos ou sinfônicos em suas músicas, o Suicide Silence prefere se ater apenas à pura brutalidade, seguindo o estilo de bandas como o White Chapel. E isso é feito de forma extrema, levando ao pé da letra o nome da banda
Destaques para as músicas Unwansered, No Pity for a Coward e a polêmica The Price of Beauty

















01 - Revelations (Intro)
02 - Unwansered
03 - Hands of a Killer
04 - The Price of Beauty
05 - The Fallen
06 - No Pity for a Coward
07 - The Disease
08 - Bludgeoned to Death
09 - Girl of Glass
10 - In a Photograph
11 - Eyes Sewn Shut
12 - Green Monster
13 - Destruction of a Statue

Nenhum comentário: