3 de mai de 2010

The Get Up Kids - Something To Write Home About

Bom, acho que todo mundo que conhece um pouco de emo e sabe o que veio antes já deve ter pelo menos ouvido falar nessa banda. Os caras influenciaram muitas bandas brasileiras presentes na cena de hoje. Eu tô falando do The Get Up Kids, mais uma banda surgida nos anos de ouro para o emocore, os famosos anos 90. A banda surge em 1994, em Kansas city, no começo do que muitos chamam da segunda fase do emocore, foi nesse mesmo ano que o Sunny Day Real Estate lançava o álbum Diary pela Sub Pop. O sucesso que o Sunny Day fez na época, quando a banda freqüentava vários programas de TV e rádio dos Estados Unidos e fazia shows no mundo todo, ajudou muito a outras bandas começarem .Bandas de Chicago, Illinois, Arizona, Texas e etc. como o Cap’n Jazz também surgiram.E mais pra frente com mais envolvimento no cenário do Estados Unidos surge o The Promise Ring e o The Get Up Kids.

Em 1996, a banda tem seu primeiro álbum lançado: é o Four Minute Mile, um álbum que já mostra a cara da banda e a pegada emocore da época. Após o lançamento, a banda faz uma turnê pela Europa e Estados Unidos, atraindo um grande público.

Só em 1999 surge o conhecido álbum Something To Write Home About, justamente o que eu escolhi para mostrar aqui. Esse álbum pra mim é o melhor da banda e mostra um emocore um pouco diferente: as guitarras, na maioria das músicas, têm uma pegada mais alegre e mais dançante, as letras são incríveis, de um teor emocional muito forte e a inconfundível voz do Matt Pryor combina muito com a levada da música. É realmente um álbum muito bem feito pra se ouvir sem mudar uma música e mostra bem o estilo dos caras. Aqui no Brasil muitas bandas até hoje seguem esse mesmo estilo e tem um som parecido. O Cinedisco é um bom exemplo. O Victor Franz, vocalista da banda é assumidamente um grande fã do Get Up Kids e realmente se percebe que a banda tem vários elementos presentes que se assemelham ao Get Up Kids. O Discoteque, a falecida e primeira banda do já conhecido Gabriel Zander (Noção de Nada, Deluxe Trio, Zander) também tem uma sonoridade parecida e foi influenciada por eles. Acho que poucas bandas no cenário de hoje que tocam o bom emocore não têm influência com isso, então você que curte bandas como essas não pode deixar de pelo menos ouvir músicas como: Holiday, Red Letter Day, Ten Minutes ou ainda as que têm uma levada mais leve como: Valentine ou ainda a balada I'll Catch You, com um forte elemento de piano, que, aliás, é presente em todo o cd, na forma do teclado de James Dewees, que completa as músicas.

O Something To Write Home About foi um cd épico e ano passado a banda, para comemorar os 10 anos de Cd, a banda lançou uma edição comemorativa junto a um DVD com um show em que a banda tocou o set do disco inteiro na seqüência, alguns extras, como imagens de outros shows da época do lançamento e entrevistas. Para ter uma noção de como foi o show é só ver o trailer aqui.
E procurando essa notícia, encontrei uma declaração que prova o quanto essa banda é fudida e o tanto de gente que foi influenciada por eles: Pete Wentz, do Fall Out Boy, disse que a banda deveria estar em um "Kit de Como Ser Um Garoto Pop-Punk", e comentou que sem o The Get Up Kids, sua (agora ex-)banda não existiria.

Depois do Something To Write Home About a banda ainda lançou mais 3 CDs, e, em 2005, como de costume das boas bandas, entra em um hiato e só faz alguns shows de reunião desde então.

01. Holiday
02. Action & Action
03. Valentine
04. Red Letter Day
05. Out Of Reach
06. Ten Minutes
07. The Company Dime
08. My Apology
09. I'm A Loner Dottie, A Rebel
10. Long Goodnight
11. Close To Home
12. I'll Catch You

Nenhum comentário: