23 de set de 2010

Dead Fish, Shaila, Feijão com Arroz, SN5 - Hangar 110 18/09/2010



É isso aí rapeize, dia 18/09, sábado passado, deixei minha casa por volta de umas 17:30, com a missão de ir ao Show do Dead Fish no Hangar 110. Essa era a única parte fácil do meu serviço, depois viria essa resenha e além de tudo não fazia muito tempo que tinha visto um show do DF então tinha aqueles de ir e ver a mesma coisa.

Acompanhado de meu fiel escudeiro Berg, cheguei no Hangar por volta de 19:00 horas, sabe como é, São Mateus é longe e demorou tudo isso mesmo... Tá, enrolei um pouco, mas demora. Chegando, tomei umas cervejas até minha amiga Ju chegar e finalmente entramos no show. Como não consegui entrar cedo, perdi os dois primeiros shows, das bandas SN5 e Feijão com Arroz, eu não sabia nada sobre as bandas então, infelizmente, fica por isso.

Quando entrei já estava rolando o show dos caras do Shaila, banda argentina que não conheço e nem esperava muito, mas a primeira música já me conquistou, som pegado, bateria bem forte e a rapaziada tocando um bom HardCore. A segunda música me deixou meio na dúvida, mas, na terceira, tive certeza que tava vendo uma banda boa.


A partir daí comecei a curtir o show, não tenho muitas informações sobre o set da banda ou algo assim, sei que os caras lançaram dois covers de Bad Religion, infelizmente não lembro quais músicas. Pesquisando aqui, descobri que a banda tem 5 discos de estúdio e um ao vivo e começou em 1994, é uma banda de tradição, vale a pena conhecer, isso serve pra mim também.

Ao final do show do Shaila, já rolava aquela expectativa e o Dead Fish não demorou muito pra entrar, no meu relógio marcava 22:05 quando o DF entrou no palco e começou o show com Asfalto, não lembro direito se foi essa, nem consegui marcar o set, vou tentar falar de algumas músicas que eu lembro que rolaram, músicas como Queda Livre e Bem-vindo Ao Clube com certeza não ficaram de fora, Sonho Médio, Mulheres Negras, Proprietários do 3° Mundo, Zero e Um e Noite também foram tocadas e, pra mim, a maior surpresa foi Tupamaru, música que fazia um tempo que eu não via em shows.


Molotov também estava no set, música que quando toca realmente faz qualquer casa tremer e nego sangrar. Iceberg, uma das minhas favoritas do Dead Fish também, mas essa tem rolado ultimamente, uma vez li em um lugar que é a música que os caras mais gostam de tocar e de um tempo pra cá (tipo dois anos), realmente ela tem rolado nos shows.

O show em si foi bom, Rodrigo sempre em forma, com seu bom humor, é bom ir no show do Dead Fish, lembra os bons tempos e você sai de alma lavada, ouve palavras de incentivo e pode se libertar, curtir, ser só você. Você pode ir em mil, vai até escolher um como melhor que outro e tal, mas vai gostar de todos, bom pelo menos comigo é assim.



Fotos por Raul Sanches 

Nenhum comentário: